Publicado por: Evandro Dias | 11/07/2012

Minhas experências XXIII

Tem certas coisas, que precisamos ver de perto para acreditar. E isso aconteceu comigo quando tive a oportunidade de visitar o IPEC(Instituto de Permacultura e Ecovilas do Cerrado). Fiquei encantado com tudo que vi lá, e desde então tenho uma vontade imensa de trabalhar a permacultura, ajudar implementar o banheiro seco nas comunidades ribeirinhas do meu município. Ano que vem se Deus quizer vamos começar a realizar esse sonho, construindo um sítio de permacultura no Marajó.

Como o nome já diz o banheiro seco não utiliza a água para resolver o “problema” dos dejetos humanos. O que acontece é que estes dejetos são misturados com serragem e ficam acumulados em uma câmara fechada durante algum tempo sofrendo o processo de decomposição. Assim como qualquer material orgânico, tudo que está dentro da câmara (somente dejetos, serragem e papel higiênico) transforma-se em adubo.

planta de um banheiro seco

Como mostra a figura a câmara e o cano, que funciona como exaustor, devem ser totalmente pintados de preto para que acumulem calor prevenindo a criação de patógenos e a formação de odores mal cheirosos. Para potencializar esse acúmulo de calor o banheiro deve estar voltado para o norte do terreno (no caso de se estar no hemisfério sul), ou seja, para direção que recebe mais luz do sol ao longo do dia.

planta do banheiro seco 2

Para nos certificarmos de que esse adubo está realmente livre que qualquer agente de contaminação podemos levá-lo para um minhocário ou uma composteira para que passe por um segundo processo de decomposição junto a outros materiais.

Utilizando esse tipo de banheiro estamos evitando que água e solo sofram contaminação e ainda gerando um ótimo adubo para o nosso jardim. Outra vantagem do sanitário compostável é que cada família pode resolver o problema de esgoto doméstico sem sair de casa e sem depender da estrutura urbana de saneamento.
É assim que a Permacultura trabalha; fazendo conexões, agregando funções e transformando problemas em oportunidades!!!

Esse é o Banheiro do IPEC em Pirinópolis(Goiás)

Anúncios

Responses

  1. Pois é. Queria saber porque não há projetos grandes que promovem a permacultura. Parece uma solução tão simples e gostosa para um problema de uma dimensão tão grande, tanto urbano quanto rural.
    Continue expalhando as boas notícias, amigo!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

  • Nenhuma categoria
%d blogueiros gostam disto: