Publicado por: Evandro Dias | 26/03/2012

Minhas experiências XVII

Tantas vezes ouvimos falar que só é possivél ajudar os outros se estiver muito dinheiro, certo? Pois é; eu particularmente não acredito nessa história. Podemos fazer muita coisa boa apenas com um simples gesto de solidariedade.

Em Munique na Alemanha, Sara e Melanie são irmãs gêmeas de sete anos de idade. As duas meninas são vizinhas da minha sogra, moram num ambiente com muita qualidade de vida. O quarto das duas está cheio de brinquedos de ultima geração, bonecas de todos os tamanhos e modelos, além de um monte de aparelhos digitais. Sorte das duas meninas que ja nasceram num conforto.

Numa comunidade indígenas chamada Marikudo na municipalidade de Isabela, temos o oposto da história. Lá não são só duas crianças, são centenas e centenas. Vivendo uma vida muito diferente das duas meninas alemãs.

Um pequeno Índio Filipino brincando com seu carro artezanal


"murrada de criança"

Sara e Melanie ao saberem que aqui nas Filipinas tem milhares de crianças que mal conseguem se alimentar muito menos ganhar presentes, resolveram então botar num pequeno cofre as moedas de euro com incentivos dos pais para ajudar as crianças Filipinas.

Em janeiro deste ano quando voltamos às Filipinas, Sara e Melanie entregaram o cofre para a Julia trazer e fazer uma doação. No cofre tinha 58 euro o equivalente 3.283 pesos filipinos.

Julia se reuniu com a coordenadora dos indígenas da provincia e ela indicou a comunidade Marikudo para receber a doação, e que compraria com o dinheiro papel, lapis, borracha, apontador e escova de dentes. Compramos tudo de um camelô local que também ficou super feliz com a tamanha compra.

Compramos de um camelô local


escolhinha dos índios que foram comtemplados com a doação.

Foi um dia tão bom, ver toda aquela mulecada alí feliz da vida. Sara e Melanie receberam as fotos que mandamos e ficaram muitos felizes também. Anunciaram que vão continuar apoiando a comunidade.

A mulecada na fila pra receber seus utensílios escolar

Um bom almoço de galinha caipira, água de côco e o carinho dos índigenas é algo pra se guardar para sempre.

água sem ser do céu e nem da terra.


recebendo um colar de lembrança

Mulecada esperta

casa dos índios

Fica a lição: são pequenas coisas que fazem a diferença, se cada um de nós fizesse o mesmo o mundo seria mais justo.

Vejam mais fotos na página “Fotos das Filipinas”

Anúncios

Responses

  1. Verdade isso, meu irmão! O gesto já significa muito: saber que o outro tem um carinho. Se cada um de nós fizesse uma pequena parte, compartilhasse e quisesse saber do bem-estar dos outros, o mundo seria mais feliz.
    Parabéns pela iniciativa!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

  • Nenhuma categoria
%d blogueiros gostam disto: