Publicado por: Evandro Dias | 01/04/2011

Minhas experiências VI

Olá pessoal, tudo bom? Pra quem gosta de curiosidades sobre comida exóticas, principalmente a Suzana que sugeriu a idéia, de postar aqui alguns pratos exóticos. Aqui na Ásia tem pra todos os gostos, tais como cachorro, cerebro de macaco vivo e etc. Então vou falar só do que eu encontrei aqui nas Filipinas, afinal de contas uma das coisas assombrosas sobre o mundo, é a diversidade absoluta em gostos pessoais e étnicos. Geograficamente as pessoas podem morar perto umas das outras, mais os costumes e culturas são imensamente diferente. Contudo, essa variedade é parte da herança cultural humana. E assim apresento algumas curiosidades das Filipinas.

1. Balut não é manso não, principalmente na aparência eu ainda não tive a coragem de experimentar. O Balut é uma comida de refeição leve asiática, onde um embrião de pato ou frango quase totalmente desenvolvido é fervido no seu ovo e comido. Popular aqui nas Filipinas e no Sudeste da Ásia, como uma comida de rua, eles dizem que o Balut também tem uma reputação por ser um afrodisíaco. Esse Balut é famoso igual o nosso churrasquinho de gato com farofa e arroz branco. Não sei não, quem sabe um deses dias eu criarei coragem de encarar um Balut.

Balut, o que vocês acham?

2. Isaw Manok, é os intestinos do frango grelhado, parece estranho não é? mais é uma comida tradicional filipina, é composta de moela, fígado e o coração de galinha, são todos grelhado em espetos de bambu, servido no molho doce e picante. Além disso tem cabeça de galinha grelhada ou orelhas de porco.

Isaw Manok, parece bem temperado

3. Morcego assado ou frito é famoso aqui, eles dizem que é muito saboroso. Portanto a população de morcegos diminuiu tanto que hoje a caça deles é proibida. Outro dia foi num resort chamado de Mambukal que fica numa região de montanhas aqui em Negros, lá eu vi uma grande quantidade de morcegos. A princípio pelo barulho pensei que fossem japu, um pássaro muito barulhento. Só depois de chegar perto é que vi que era um monte de morcegos. Fiquei um tempo admirando aqueles morcegos gigantes, os galhos das árvores estavam envergardos de tanto peso, uma cena muito bonita de se ver. Pois é, se eles não estivessem em uma área protegida, talvez hoje essa espécie já estaria extinta. Também onde se comem muito morcegos é na Indonésia; eles acreditam que a carne do morcego cura asma e problemas respiratórios, portanto aí já vai uma receita. O prato preferido é morcego no leite de coco.

morcego guizado, tá bonito!

Sopa de morcego na Indonésia

4. Kinilaw é o peixe cru. Bem esse aí não é tão exótico de arrepiar as entranhas, mais também não é muito bonito aos meus olhos, sou um apreciador de comida bem passada. O Kinilaw é feito da carne de peixe fresco ou marisco com vinagre ou sucos de frutas amargas e temperos para realçar o sabor. Uma vez provei achei super-amargo, só se for obrigado.

KInilaw, pra quem gosta de amargo.

5. Lechon é muto famoso não pode faltar numa ocasião especial tais como: Aniversários, casamentos e outros eventos importantes. Um leitão é espetado em um poste de bambu e torrado manualmente sobre brasas até que a pele fique avermelhada, castanha tipo batata frita, É servido em molho extremamente grosso feito de fígados de frango e porco, açúcar, especiarias e vinagre. Dentro do porco e colocado folhas de capim marinho e de bananeira, pra dar um toque especial. Algumas cidades são conhecidas por terem o melhor lechon. Ja estou curioso pra fazer um lecthon la no Cariá, Pois esse aí eu assino em baixo é uma delícia.

Hummm, que delícia gente!

6. Depois dessas comidas um pouco exótica daqui das Filipinas, apresentarei para vocês um Bangus assado na brasa, uma das minhas especialidades, quem ja provou nunca esquece, humm muito gostoso mesmo. Peixe aqui tem muito, no meio da canela como diz o ditado, o único que mais gostei e aprovou foi o Bangus ele é parecido com o curimatã. Além dele também tem a Tainha, peixe muito conhecido aí no Brasil. Essa semana comprei um Bangus de dois kilos e meio, peixão bonito. Primeiramente dou uma limpada tirando as víceras e as abas, deixando ficar a escama. Depois coloco o peixe numa bacia pequena e acrescento água fervente para tirar o pitiú, em seguida lavo com calamasi uma especie de limãozinho que tem aqui, muito bom por sinal. Depois de não ter mais nenhum cuí de pitiú, é hora de temperar com sal e limão a gosto, sempre faço recheado com farofa. Os ingredientes são:

1- dois tomates picado

2- uma cebola em rodela ou cebolinha do jardim

3- dois dentes de alhos

4- um ou dois pimetão

5- uma pitada de cuminho e pimenta, coloral e óleo de soja.

Coloco tudo numa caçarola e dou uma fritada de leve, acrescento pó da farinha de mandioca e faço uma farofa. Depois coloco dentro do peixe, enrolo num papel alumínio e ponho na brasa por alguns minutos, quando percebo que esta no ponto tiro do papel e deixo ficar bém amarelinho. Sinceramente uma delícia, pena que aqui não tem açai.

Esse peixe é bom! Comido com fome.

Anúncios

Responses

  1. Esse peixe e muito bom com Açaí bem groso


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

  • Nenhuma categoria
%d blogueiros gostam disto: